A Quinta

A Quinta

A propriedade adquirida no ano 2000 pelos seus actuais proprietários foi estruturada, renovada e modernizada e conta com 3,50 ha de vinha, actualmente  em plena produção. Foi recentemente alugada uma propriedade com cerca de 2,50 ha para aumentar a área de vinha, que perfaz um total de 6,00 ha.

A nossa vinha está a produzir neste momento em modo de produção integrada, dado que valorizamos muito a qualidade das nossas uvas tendo em vista obter vinhos de excelência, para isso utilizamos já produtos fitofarmacêuticos homologados para agricultura biológica na proteção da vinha e sem recurso a qualquer herbicida, dada a grande preocupação na preservação dos recursos naturais, nomeadamente do solo, da água e da biodiversidade.

A vinha é ao longo de todo o ano cuidada e observada de forma a que possam ser dali colhidos bons cachos com uvas em perfeitas condições de forma a se obter o verdadeiro “néctar dos deuses” – o vinho.

A vinha desenvolve-se em meia encosta de forma contínua e ordenada com exposição predominantemente a sul, adotando o sistema de condução simples.

As castas que constituem o encepamento da quinta são as recomendadas para a sub-região onde está inserida entre elas o Vinhão, o Azal Tinto, Rabo de Ovelha e o Padeiro de Basto no vinho tinto e o Azal Branco, o Arinto, Alvarinho e o Loureiro no vinho branco.

Inserida na Sub-Região de Basto que é a Sub-Região mais interior da Região dos Vinhos Verdes, encontra-se a uma altitude média elevada, estando por isso resguardada dos ventos marítimos. O clima da região é agreste, o inverno frio e muito chuvosos e o verão bastante quente e seco, favorecendo castas de maturação tardia no caso dos brancos o Azal e nos tintos o Rabo de Ovelha.

 

No próximo ano agrícola, vamos iniciar um novo projeto, que vai incidir na área de produção de frutos secos e citrinos em Modo Produção Biológico, na Quinta do Vau com uma área com cerca de 6,00 ha, junto ao Rio Tâmega.